Comer bem vem de berço

Olha que interessante essa matéria:


Deixem a Bela Gil em paz

Publicado: Atualizado: 
BELA GIL
"Depois do fatídico churrasco de melancia (que eu não provei e nem quero provar, só para registrar), a patrulha resolveu fiscalizar a Bela Gil. E a última que quase quebrou a internet, na semana passada, foi uma marmita. Um lanche de escola. Esse lanche aqui:
Granola caseira, batata doce, banana da terra e água.
Choveram comentários como:
COLOCA UMA ANA MARIA E UM TODDYNHO PRA ESSA CRIANÇA CRESCER FEITO GENTE NORMAL
(assim, em caps lock)
Fico com uma dó.. sei que é saudável, mas não é nada atrativa aos olhos...
Provavelmente a filha dela sofre bullying no recreio!
(com carinhas de gargalhadas)
Ai a menina cresce descobre o McDonalds e o Burguer king e vive feliz pra sempre! Fim
Imagina o tanto de bullying que a filha da Bela Gil deve sofrer por levar batata doce pra escola... Nossa cadê os danones? E os salgadinhos?
o dia que que a filha da bela gil descobrir uma saborosa COXINHA GORDUROSA teremos um novo caso Suzane Von Richthofen
(Se tiver estômago, leia mais aqui.)
Eu não tenho pena da filha da Bela Gil. Eu tenho pena das crianças que são entupidas de produtos industrializados e açúcar - sem nem terem a opção de dizer não, porque não conhecem outros alimentos. Eu tenho pena de crianças que não aprenderam a ter uma alimentação saudável desde cedo, porque os pais - esses mesmos que fazem esse tipo de comentários - acham perfeitamente normal dar bolacha recheada e achocolatado para uma criança.
Eu tenho pena de crianças que são vítimas do marketing da indústria alimentícia e dos pais que acreditam que, oferecendo esse tipo de alimentação a elas, estão fazendo elas se enquadrarem e não "sofrerem bullying".
A criança vai sofrer bullying por estar com um lanche saudável? E as pessoas acham isso normal e aceitável (e, pior, engraçado?) Quem é errado, o oprimido - aquele que vai ser zoado pelos colegas por ter levado um lanche saudável - ou o opressor? Então a criança precisa se adequar ao meio - mesmo que ele esteja errado - só para não sofrer bullying? Não, gente. O que é isso?
A filha da Bela Gil tem é muita sorte por ter sido acostumada, desde cedo, a comer esse tipo de comida. Se ela vai comer McDonalds quando crescer? Pode ser que sim. Mas, por experiência própria, e por estar em pleno processo de introdução alimentar com a minha filha, sei que oferecer à criança comida saudável desde sempre - e ensiná-la a gostar dos alimentos, dos sabores e das texturas - é garantir a ela repertório para a vida. Privá-la de alimentos industrializados e porcarias não é fazê-la sofrer. É garantir que seu paladar em formação reconheça e goste de sabores diferentes, e não fique viciado em açúcar, sal e gordura. Se ela optar por comer um hambúrguer, tudo bem: eu dei a ela repertório para que ela fizesse a sua escolha.
Eu sou contra radicalismos. Eu gosto de algumas coisas que a Bela Gil faz; outras, não. Eu morri de rir com as reações dos famosos e da tentativa de recriar o churrasco de melancia. E, em outras épocas, talvez até engrossasse o coro das piadas sobre a marmita. Mas agora eu tenho uma filha. E tudo mudou.
Alimentação também é educação. E, assim como em tudo, garantir um bom repertório fará a criança tomar as melhores decisões. Infelizmente, a maior parte das pessoas parece acreditar que comida de criança é bolacha recheada e salgadinho. Não é. Essa é a comida que a indústria tenta vender como infantil - dá uma olhada nas embalagens - e a sociedade acredita, achando que as crianças comem aquilo porque é "gostoso". As crianças gostam daquilo que aprenderam a gostar. Neste caso, eu fico com a batata doce, a banana da terra e a granola caseira da Bela Gil. E quem dera se mais crianças tivessem a sorte de terem pais conscientes como a filha dela".

terça-feira, 26 de maio de 2015
Por Caroline Fortunato

Geleia de Morango Caseira

Bom dia!!

Devo confessar que sou um desastre na cozinha, mas eu tento. Muito. E uma das coisas que eu mais gosto é de praticidade. Sou de uma geração onde tempo é contado segundo a segundo e não posso me dar ao luxo de desperdiçá-lo. 

Sendo assim, vou logo ao que interessa: minha geleia de morango tem 3 ingredientes e é feita numa máquina de pão, daquelas caseiras. Vou falar da máquina na semana que vem.

Voltando à geleia, eu costumo usá-la no iogurte natural, no pão antes de correr, no lanche da tarde com Rap 10 light ou integral e no que a minha criatividade mandar, até mesmo pura.

Acho que dá pra fazer na panela, mas tem que mexer, mexer e mexer. Boa sorte pra quem tentar. Na máquina, todo o processo dura exatamente 1h20minutos.

Ingredientes:

- 3 caixas de morangos (cortados, please);
- 1 pera Williams ralada ou processada;
- ¹/² xícara de açúcar mascavo.

Mistura tudo e pronto (importante isso!).

A pera Williams é aquela pera comum mesmo. O objetivo dela é dar uma melhor consistência à geleia.

Fica uma delícia!!!

PASSO A PASSO VISUAL:





Delícia no meu pão de gergelim. Mmmm...
 E AGORA, COM VOCÊS, O JOKER!




Um excelente dia para todos!

        Carol
sexta-feira, 15 de maio de 2015
Por Caroline Fortunato

Mixer: porque ter um.

Boa tarde, amigos!

Nas minhas andanças pelo mundo das dietas, acabei encontrando muitos acessórios que ajudam demais no dia-a-dia. Eles diminuem nosso tempo perdido no preparo de nossas refeições, e principalmente, nossa preguiça em fazê-las. A cada semana que vou mostrar um equipamento desses que eu incorporei em minha vida e que não abro mão.


O primeiro deles é o mixer. Abrasileirando a tradução, é um misturador #prontofalei. Mas existem modelos no mercado que batem, misturam e trituram. O meu é desses. Rá!

Por que ter um mixer? Porque ele é prático. Dá pra fazer um omelete rápido, uma crepioca pré-treino, um smoothie individual, um pão de queijo de frigideira, um pão Dukan, etc. Além de moer castanhas, bater sopa, triturar cebolas e outros temperos. Bater claras em neve super rápido. Fazer sorvete de banana em 2 minutos. Iogurte congelado com frutas em um piscar de olhos. Ahhh... eu amo essa engenhoca!


Não, não sou garota-propaganda de nenhuma marca nem ganho nada com isso. Apenas indico esse eletroportátil pela praticidade mesmo.

O PODER DA FOTOGRAFIA:

Do site da Magazine Luiza

Daqui de casa


Na sexta-feira eu faço um post resumindo a minha semana (vejo se coloco a pilha na balança também). No mais, beijos e queijos (brancos!).

Carol

 








quarta-feira, 13 de maio de 2015
Por Caroline Fortunato

Atividade Física x Exercício Físico

Bom dia!

Você sabe a diferença entre exercício físico e atividade física? 

Essa imagem diz tudo:

Atividade física x exercício físico

Atividade física é qualquer movimento corporal produzido pela musculatura que resulte num gasto de energia acima do nível de repouso. Exemplos: caminhar para se deslocar de um lugar a outro, passear com o cachorro, subir escadas, lavar o carro, brincar com os filhos, dançar, cuidar do jardim, entre outros.











Exercício físico é uma forma de atividade física planejada, repetitiva, com orientação profissional, que visa desenvolver a resistência física e as habilidades motoras. Exemplos: natação, musculação, lutas marciais, entre outros.













Ou seja, aquelas caminhadas que você faz pra buscar os filhos na escola e ir no mercado não são consideradas exercícios. Isso não significa que não fazem bem. Claro, se mexer é sempre melhor que ficar parado. Mas quando você programa uma atividade e se foca nela, o efeito é mais específico.

Daí vem o questionamento: qual exercício é melhor? Bom, eu amo esportes. Sempre gostei. Na adolescência eu fiz vôlei num clube (tenho até medalhas!) e handebol na escola. Mas ao longo dos anos eu passei por muitos: boxe, muay tai, jiu-jitsu, natação. Sempre opto pelos esportes porque não curto musculação. Em muitos casos, ela é importante, mas eu não gosto mesmo. Odeio ficar parada. 

Hoje em dia o esporte que pratico regularmente é a corrida. Corro desde 2013 e aqui no blog eu conto como comecei a correr. De lá pra cá eu oscilei entre correr 3x/semana e ficar parada por alguns meses. Mas desde junho do ano passado que eu corro sem parar.

Dica: eleja uma atividade e se dedique a ela. Pode ser dança na academia, caminhada, corrida ou qualquer outra que seja dinâmica, lúdica e que te ajude a perder peso. Eu sou contra as dietas da moda e também contra os exercícios da moda. Não existe uma atividade perfeita; em todas elas a gente tem que abrir mão de acordar mais tarde e vai ter dor. Por isso, escolha a que melhor se encaixa em seu perfil e em sua situação atual. Comece devagar e vá tentando várias até achar a sua queridinha. Não tenha medo de dizer que não gosta de uma determinada atividade, mas rapidamente pule para outra. Você não pode desistir.

Uma coisa que a corrida me ensinou foi a ter perseverança. Acordar cedo e correr na chuva não é fácil, ainda mais depois ter que trabalhar o restante do dia inteiro. Mas a sensação não apenas de se exercitar mas de vencer a batalha daquele dia, é indescritível. E a corrida me deu isso. 

Lembre-se: o mais importante é você incorporar uma atividade física na sua rotina e usar aquele tempo para se libertar do estresse. Você precisa ter em mente que a atividade é uma aliada e não uma carrasca. Fica tudo mais fácil quando se está em movimento.


É devagar e sempre!

Beijos,

Carol


terça-feira, 12 de maio de 2015
Por Caroline Fortunato

Começando a dieta: revendo conceitos



Acho que a melhor maneira para emagrecer é desmistificando o conceito Dieta é tudo aquilo que se come com algum objetivo. Tem a dieta com mais calorias, com menos, com mais gordura, sem lactose, sem glúten, etc. Logo, vamos parar de corrigir as pessoas quando elas perguntam se você está de dieta e você responde que está em "reeducação alimentar". Não precisa se dar ao trabalho, ok?!

Olha esse trecho de uma matéria da Bolsa de Mulher:

"Para começar, é importante entender o conceito de dieta e de reeducação alimentar. Segundo a nutricionista Bárbara Sanches, a dieta seria um regime prescrito a uma pessoa geralmente com restrição total ou parcial de certos alimentos, e sempre com alguma finalidade terapêutica. Já a reeducação alimentar é o processo de aprendizado, conscientização e mudança de hábito alimentar de forma gradativa. "É o entendimento de erros alimentares e a compreensão do que é necessário ser alterado para prevenção, recuperação e/ou promoção da saúde", descreve Barbara Sanches".


Isso quer dizer que sempre começamos pela dieta e depois passamos para a reeducação alimentar. Passada a confusão, o ideal é sempre procurar um especialista, seja médico ou nutricionista. Já passei por várias dietas de revistas, mas nunca entendia como o meu corpo funcionava nem quais eram as suas necessidades. Eu achava que era desnutrida, já que tenho uma relação de ódio mortal com os vegetais, mas - para a minha surpresa - eu sou super saudável. Aê! Sendo assim, não preciso tirar nada do meu cardápio, só mesmo dosar.

Minha nutricionista me passou um cardápio no ano passado baseado nos meus exames (conto quais depois) e nas minhas atividades. Meu menu conta com um total de 1923 cal e variedades que eu luto pra manter. No ano passado eu perdi cerca de 6kg em 1 mês e meio seguindo à risca o cardápio. Logo, nada de achar que para emagrecer você precisa de uma dieta de 1200 calorias porque isso pode ser um grande erro. 

Como estou voltando hoje, vou seguir essa dieta por dois meses antes de voltar lá e me submeter à temida balança da nutricionista. Ah! Volto hoje e nem sei quanto estou pensando porque a pilha da minha balança acabou. Rá! Sinal dos céus para eu desencanar.


Então é isso. Desejem-me sorte. Boa sorte pra você também.



Carol
segunda-feira, 11 de maio de 2015
Por Caroline Fortunato

Eu voltei, voltei para ficar... Será?!


Revendo postagens antigas, vejo como eu avancei e retrocedi, no mesmo passo. Desde 2013 foram mais algumas tentativas de emagrecer e - acreditem! - todas com sucesso. Então, por que eu sempre volto à estaca zero? 




Isso é o que me frustra e me desaponta. Eu não tenho problemas em começar uma dieta ou em perder peso. O meu maior desafio é me manter. Acredito que essa seja a maior dificuldade de todo mundo, mas o que difere aquelas pessoas que conseguem das que - assim como eu - não?

Estava me auto analisando esses dias e cheguei a uma conclusão que ainda está sendo processada pelo meu cérebro: eu não tenho mente de gordo. What?! Eu tenho mente de magro e muito magro. Deixa eu explicar: como disse acima, não tenho problema em perder peso e sim em continuar magra. E eu engordo novamente não por falta de determinação ou preguiça, mas porque eu queria tanto ser magra de verdade, que eu acabo me enxergando como tal e simplesmente querendo viver como magra (sem me preocupar o que como e quando como). Sabe aquelas pessoas que comem e não engordam? Então, é assim que eu me vejo sempre que eu emagreço. É mais um trabalho psicológico, na verdade.

Por isso voltei ao blog, para me encontrar e me ajudar a aceitar e respeitar meu corpo.




Fiz uma bio-impedância no ano passado. Resultado: de 80 kg, 53 são de massa magra (entre ossos e músculos). Não tem como mudar minha estrutura corpórea. Eu só preciso aceitar isso. É difícil quando tudo o que se vê na mídia é magreza. Você liga a TV, abre uma revista ou vai ao cinema ver um filme e tudo o que enxerga é a silhueta esbelta das atrizes. E as gordinhas sempre estão fazendo papéis secundários, pouco importantes. Mas entro nessa questão em outra ocasião. 

De volta ao blog...

Acompanhei muitos blogs de meninas bem bacanas durante o tempo em que escrevi o meu. Mas em dois anos eu mesma mudei. E pensando bem em como sou, quero transmitir isso para este espaço. Não o quero monótono, então eu vou estar sempre trazendo discussões, matérias, receitas. Porque emagrecer e viver saudável não é apenas frango com batata doce. 

Então é isso. REcomeço amanhã. Vamos que vamos!

Morri com isso!


domingo, 10 de maio de 2015
Por Caroline Fortunato

Segunda que segue em frente

Minhas caras, perdoem-me a evasão do blog. Prometo voltar as postagens diárias a partir de hoje. Elas me ajudam muito!

Bom, vou começar o post com uma foto "by myself". Coloquei a roupa para dar aula, pela manhã, e gostei do que vi.



















Agora uma verdade: minha balança linda e chique quebrou. Aliás, ela se estraçalhou e até hoje fico me perguntando como aquilo aconteceu. Novamente sem balança, mas em breve terei outra. 

Percebi algumas mudanças no meu corpo, coisas que eu nunca havia experimentado. Burramente, eu não me medi desde que entrei na academia, mas tenho as dimensões de quando comecei tudo, lá em abril. Farei as comparações. Mas, voltando às mudanças percebidas, minha bunda está maior. #prontofalei. Gente, está visivelmente maior. Quando eu coloco calça jeans ela fica toda empinada e "eu adoro, eu me amarro...". Ai, ai. Meus quadris também estão mais largos e meus braços mais finos. Sinto-me esguia e com a auto estima elevada, menos a pança. Essa dai me dá uma trabalheira, mas não desistirei.

Oh, yeah!

Fui dar aula pela manhã, mas não malhei. Deixei isso para a tarde. Daí fiz minha série deliciosa e a aula de jump. É ótimo ver minha resistência! Amanhã é dia de corrida. Nham, nham.


No mais, tudo tranquilo. A alimentação foi bacaninha, 4 porções de frutas, arroz e pão integrais. Nada de novo.


Beijos, beijos!


P.S.: a rifa está um sucesso!!!!!


segunda-feira, 9 de setembro de 2013
Por Caroline Fortunato

Terça de solidariedade


Vou começar o post de hoje pelo final do dia (ou pelo menos até agora). Eu gosto muito de me envolver com questões solidárias, ajudar animais, pessoas desabrigadas e por aí vai. Há muito eu queria fazer algo, mas nunca me veio inspiração. Até semana passada. 

Deitei na cama e pensei numa rifa (sim, daquelas de armarinho que vem um monte de nome de mulher). Daí juntei: rifa + prêmio = doação. Comprei uma caixa de sabonetes da Natura (quem não gosta de sabonetes?), minha tia - muito solidária à minha causa - me deu a cartela de rifas e pronto. A pessoa assina a rifa, paga com um quilo de alimento e espera a revelação do nome sorteado. Muito bom, né?! Os alimentos arrecadados serão doados para uma instituição daqui do bairro que atende crianças no esquema de creche. Tirarei fotos e postarei aqui. Já tenho 5 kg de alimento comigo! Uhuuu!!!



Bom, o calor está voltando à Terra do Dendê, firme e forte! Levantei cedo, mas só fui para a academia lá pelas 10h da manhã. Corri (aê!) e fiz minha série fantástica de musculação. 

O restante do dia foi para assuntos profissionais, discussão disso e daquilo. Ufa! Estou morta de cansaço, mas vale a pena.

Bom, é isso. Nada de mais interessante nesta terça linda...



Beijos, beijos!

MAIS FOTOS: Chapada Diamantina - BA

De baixo para cima: um dos paredões da Cachoeira do Sossego - Lençóis - BA

Amei essa foto! Sem qualquer edição.

Grutas que serviam de casas para garimpeiros de diamante.
Cachoeira do Sossego - Lençóis - BA


terça-feira, 3 de setembro de 2013
Por Caroline Fortunato

Readaptando de novo e de novo

Meninas lindas!

Ainda estou me readaptando à vida saudável pós-viagem e férias do marido. O mais engraçado é que eu continuo basicamente na mesma; ok, meu peso aumentou desde a última pesagem do desafio, mas continuo entre 77 e 78 kg. Não foi um aumento significativo, eu sei. Na verdade, voltei à "ponte aérea" entre essas duas casas. Nada que me desanime.

Com relação à atividade física também desandei um pouco, mas só nas corridas. Desde que saímos de férias, na primeira semana de agosto, não corremos um só dia sequer. Tenho sentido muita falta disso, mas amanhã volto. Na academia está correndo tudo bem. Tenho ido todos os dias e até tenho gostado. Amanhã vou à aula de aeróbica à noite e malhar e correr pela manhã. Será que vai dar certo? Opa! Vou tentar!


Mudando de assunto, estou muito feliz por estar me sentindo satisfeita em minha vida profissional. Em breve terei muitas novidades para compartilhar com vocês, mas deixa ajeitar as coisas. Agora dou 3 aulas na academia ao invés de 2 e isso me deixou muito satisfeita. Significa que o pessoal tem gostado do meu trabalho.



Sobre a viagem: tiramos mais de 1800 fotos! Muitas mesmo. Não dá pra colocar tudo de uma vez só aqui, mas vou postar aos poucos. Preparem-se para babar!


Beijos, beijos!


Espécie de bromélia. Dá pra acreditar que ela tem o tamanho de uma moeda de um real?

Cachoeira do Amor. Essa foto não teve edição.

Entrada da gruta da Pratinha. Lindo!

Conjunto de morros conhecido como Três Irmãos. É algo surreal!!!


segunda-feira, 2 de setembro de 2013
Por Caroline Fortunato

De volta na segunda.

Meninas do meu coração!


PERDOEM-ME pelo afastamento abrupto e inexplicado. É que o William estava de férias e aí já sabem, né?! 



A boa notícia é que não abandonei minha vida saudável nem minhas atividades físicas. (só um sorvetinho aqui e ali). Estas, aliás, estão bem intensas na academia. Ufa!

Aproveitei o mês também para dar um empurrão em alguns projetos pessoais-profissionais que estavam guardados no armário e que, com muito trabalho, dedicação e fé, logo deixarão de ser projetos e passarão a ser a realização de um grande sonho.



Segunda-feira (02/09/13) estarei de volta às postagens diárias. Obrigada, muito obrigada, pela lembrança de vocês.




Beijo grandão!!!!


Cachoeira da Primavera, Lençóis, Bahia (Chapada Diamantina).

sábado, 31 de agosto de 2013
Por Caroline Fortunato

Vem comigo!

Postagens Anteriores

Leia mais

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Eu Mais Saudável -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -